sábado, 3 de outubro de 2009

A Previdência Social e sua importância para as pessoas


Apresentao

A Previdência Social (PS) apesar de seu altíssimo custo para a população tem sido extremamente importante no atendimento das necessidades básicas de uma parte bastante significativa dos brasileiros, notadamente no período em que não mais podem produzir e gerar renda: na velhice. Os benefícios previdenciários são também importantes indutores da redução da miséria e da pobreza em nosso país. Qual a importância da PS para a população brasileira? Em que medida os benefícios previdenciários ajudam na redução do número de miseráveis e pobres e na redução da desigualdade de renda dos brasileiros?


De acordo com o IPEA, nos últimos oito anos tem havido um crescimento significativo de pessoas que são cobertas pela PS, entretanto, ainda existe um contingente muito grande de pessoas que não fazem jus a esses benefícios. No ano de 2001, os cobertos pela PS representavam 54,8% do PEA (PEA são todas as pessoas ocupadas e desocupadas que buscaram uma ocupação e que têm de 16 a 64 anos). Os que não tinham cobertura representavam, portanto, 45,2% da PEA naquele ano. Ainda em 2001, os empregados com carteira assinada constituíam 30,4% do PEA, os funcionários públicos, 6,2%, os que contribuíam individualmente eram 7,7%. Esses três últimos constituem os grupos que contribuem. Naquele ano, 10,5% do PEA participavam de regimes especiais, 9,4% eram desempregados e 35,8% estavam no mercado informal. Esses são os que estavam descobertos dos benefícios previdenciários naquele ano.


No ano de 2008, os números apresentados acima tiveram uma melhora bastante significativa, muito embora ainda muito preocupantes. Os cobertos pela PS representavam 59,6% do PEA. Os que não tinham cobertura representavam, portanto, 40,4% da PEA naquele ano. Ainda em 2008, os empregados com carteira assinada constituíam 35,7% do PEA, os funcionários públicos, 6,8%, os que contribuíam individualmente eram 8,6%. Naquele ano, 8,6% do PEA participavam de regimes especiais, 7,2% eram desempregados e 33,2% estavam no mercado informal. Mas, também preocupante é que em 2008 apenas 51,0% da PEA contribuem para a PS levando a déficits sempre crescentes de nossa previdência, embora atualmente cerca de 70% dos que entram no PEA sejam contribuintes contra cerca de 30% dos que entravam há oito anos.


A PS é de extrema importância para a redução da pobreza e da miséria, notadamente com a política do governo atual de corrigir o salário mínimo bem acima da inflação. Caso a PS deixasse de existir, o número de miseráveis no Brasil seria aumentado em 17,39 milhões de pessoas e o número de pobres seria aumentado em 20,95 milhões de pessoas. O miseráveis são aquelas pessoas pertencentes a famílias cuja renda por pessoas com renda média de até um quarto de salário mínimo e os pobres são os pertencentes a famílias com renda média entre ¼ de salário mínimo e ½ salário mínimo. A PS é também responsável pela redução da desigualdade da concentração da renda. A Previdência Social é responsável por uma diminuição de 7,2% da concentração de renda no Brasil no ano de 2008, ou seja, caso a PS deixasse de existir a concentração de renda seria 7,2% mais alta do que é atualmente, mesmo com os benefícios maiores contribuindo para aumentar a concentração de renda.


Embora existiam muitas críticas de “entendidos” de que a Previdência Social é o maior problema do Brasil, pelos números vistos acima podemos imaginar de forma bastante racional que se constitui na solução para muitos problemas. É verdade que deve existir ajustes, o modelo pode ser alterado, mas as pessoas, principalmente as com menos recursos, não podem ficar às margens dos benefícios previdenciários. O número pessoas atendidas pelo regime previdenciário é muito grande, entretanto, ainda existe uma quantidade muito grande de pessoas que não participam de nenhum benefício oriundo da Previdência. Uma medida que realmente deve ser feita é incorporar essas pessoas ao regime previdenciário do Brasil.

11 comentários:

aposentadorias.net disse...

A Previdência é o maior distribuidor de renda do País. O total pago em benefícios é superior ao fundo de participação dos municípios e por isso é o fator mais importante para movimentar a economia dos pequenos municípios.
Com a criação do pequeno empresário em que a alíquota baixa para 11% haverá um aumento das pessoas cobertas pela Previdência.

lison disse...

Amigo Francisco Castro,
Que Post Extraordinário!
Os números em tela são incontestáveis, e com certeza a Previdência Social, continua senda o maior distribuidor de rendas em nosso amado Brasil.
Por outro lado, particularmente, o que me preocupa é que, mais dias menos dias, alguém que jamais passou por privações na vida, leve a previdência ao caos, visto que, a mesma continuar a funcionar no vermelho. Faz décadas.
Conheço meia dúzia de velinhos que residem na zona rural, dentre as seis, há uma velinha que repassa toda a aposentadoria para o neto que está fazendo faculdade em Manaus, uma situação delicadíssima, de quando em quando dou uma ajuda simplória, por vezes que fico pensando, quantas situações iguais a esta não deve haver.
São estas situações, meu caro amigo, Francisco, que me corta o coração.
Vou torcer muito para que novos horizontes, e muito mais recursos sejam repassados a tão importante instituição, por ser de Justiça.
Parabéns por mais um excelente Post!
Abraços,
LISON.

lison disse...

Amigo Francisco Castro,
Que Post Extraordinário!
Os números em tela são incontestáveis, e com certeza a Previdência Social, continua senda o maior distribuidor de rendas em nosso amado Brasil.
Por outro lado, particularmente, o que me preocupa é que, mais dias menos dias, alguém que jamais passou por privações na vida, leve a previdência ao caos, visto que, a mesma continuar a funcionar no vermelho. Faz décadas.
Conheço meia dúzia de velinhos que residem na zona rural, dentre as seis, há uma velinha que repassa toda a aposentadoria para o neto que está fazendo faculdade em Manaus, uma situação delicadíssima, de quando em quando dou uma ajuda simplória, por vezes que fico pensando, quantas situações iguais a esta não deve haver.
São estas situações, meu caro amigo, Francisco, que me corta o coração.
Vou torcer muito para que novos horizontes, e muito mais recursos sejam repassados a tão importante instituição, por ser de Justiça.
Parabéns por mais um excelente Post!
Abraços,
LISON.

joao Assis disse...

Amigo Francisco,

A PS é como citado acima,o maior distribuidor de renda do Pais,ela movimenta os pequenos municipios,ou seja,mesmo que seja deficitaria,ainda assim é indispensável para que ajude a erradivcar a pobreza,mas tenho certeza de que quando os encargos forem baixados,ela será superavitaria.

Um forte abraço.

joselito bortolotto disse...

O grande imbróglio disto tudo são as famosas contas de "chegar" que nossos governantes insistem em fazer e altas e gordas aposentadorias que benefeciam certas "castas" de nossa sociedade e são colocadas todas dentro de um mesmo "bolo", o que faz que empregados que ganham hoje salários miseráveis estão sustentando estas altas aposentadorias, peculios, pensões e outras tantas siglas favoráveis a uma minoria .... a idéia é boa, mas, muito mal administrada em detrimento de muitos.

Lúcia do Carmo disse...

Francisco, não vou dizer nada à não ser concordar com o Joselito, tantas SIGLA, para a minoria e confundir a maioria, o dinheiro mesmo fica no bolso deles que pena.
Obrigada por visitar meu blog, seja sempre bem vindo, estou seguindo seu blog.
Abraços

Gilberto Queiroz disse...

Bom dia meu amigo francisco,
Parabens pelas otimas postagens em seu blog. Esta da Previdencia em especial, eu penso que ate hoje nao entendo para onde se vai tanto dinheiro ha anos, porque a suade publica pede socorro ha anos, salarios de aposentados não pagam nem os remedios que necessitam etc.etc.etc.

Obrigado pelo carinho e pelas sabias palavras deixadas em meu blog...

Gilberto Queiroz

Armando disse...

Caro Francisco, tenho 34 anos e ñ contribuo com o INSS desde 1998. Tenho apenas a minha prveidencia privada pela Caixa Eco. Federal. Ñ acredito que haverá fundos para a futura geração de aposentados daqui 30 anos e receio em investir meu dinheiro em algo que não irá me trazer um retorno justo. O que acha de minha opinião?

Anônimo disse...

Nossa gostei muito do seu post, já que só tenho 16 anos, isso me fez perceber o quanto é importante a previdência social para o nosso futuro e para aqueles que tem a rende baixa ou quando sofre algum acidente.
Parabéns!

Anônimo disse...

chatooooooooooooooo



Anônimo disse...

q porra